sexta-feira, janeiro 23, 2009

lost frame 2.0


Bolhão, 22 de Janeiro 2009



[Às vezes preferia vazio.] Sim sim, bem bonito este roxo todo que se insinua. E é quase comovente a forma como a chuva não existe realmente, mais uma aspersão de origem indeterminada, não vem de lado nenhum, não vem de cima, isso é certo, mas nem de parte alguma, está aqui, envolve-nos apenas, encharca-nos devagarinho como uma doença. [Já desceu. Porra. Estava a ver se poetizava este gesto, talvez não seja completamente tarde.] Não não, é chuva que limpo, esta humidade que se me instalou sobre as maçãs. Não é minha esta água. Apenas me movo pelo meio de uma nuvem lacrimal. [Acho que assim passa.]



Racing Like A Pro - The National

6 comentários:

K. disse...

Que bonito... um dia de chuva no Porto. Gosto de como escreves, Manelito. :)


beijo

Rita disse...

Tens aqui um impermeàvel! É colorido, quente e afectivo...

Manel disse...

:) Eu sei. Passo aí a buscá-lo amanhã ou depois, pode ser? [decidi ir a casa nas folgas, estou a precisar...] ;)

Manel disse...

beijo, K. Três dias de chuva no Porto... ainda não parou o temporal. ;)

Rodrigues disse...

Pá, esta fotografia é linda!

~~~~


ingsres

Manel disse...

:D

[vêjo... e sôdades]