sexta-feira, fevereiro 15, 2008

adenda de caserna (ou melhor dizendo, de camarim)

Ser actor é como ser uma puta, porque:

- todos os dias, quando acordas dizes para ti mesmo: "eu não vou fazer isto a vida toda";
- vestes-te e despes-te quinhentas vezes, nem sempre nas situações mais privadas, and it's all in a day's work;
- quando te perguntam em que consiste o teu trabalho, tens sérias dificuldades em explicar.


A grande diferença é que nós, os actores, passamos recibo. Mas isso agora já era assunto para outro post e lá íamos voltar às favas com chouriço, o que não me apetece nada.


*agradecimentos ao sol dos Poveiros e ao JL.

3 comentários:

João Pais disse...

Também se poderia dizer que as duas profissões se dedicam a dar prazer ao cliente, embora às vezes sejam duras para os profissionais do ofício.

E há sempre um chulo a controlar a cena.

Manel disse...

Nem mais, nem mais. Muito mais é o que nos une, que aquilo que nos separa, cá está...

MPR disse...

Com a diferença que a puta, só vende o corpo...