domingo, junho 10, 2007

Aforismo III

Os amigo genuínos são os únicos seres humanos insubstituíveis. Há sempre lugar para mais um, mas cada um tem o seu lugar, inatacável, intransmissível. Incalculável.

6 comentários:

violeta13 disse...

sim, no derradeiro final de tudo e de nada, será sempre isso que nos fica, a amizade, indestrutível. :)

Manel disse...

:)))

Aldina Duarte disse...

Também por isso nunca são muitos,não teríamos tempo de cuidar "à séria" de muitos ao mesmo tempo!

Até sempre

João Barbosa disse...

é verdade!

katraponga disse...

Nem mais, mas é preciso ser lúcido q.b. para nao esquecer que os amigos vêm e vao, e apenas um punhado (ou nem isso) dos mais preciosos ficam para sempre. Dos que vamos perdendo o rasto, nao significa que sejam piores amigos. Muitas coisas, mesmo as mais bonitas da vida, têm o seu momento, e depois passam. E às vezes há amigos que se reencontram depois de muitos anos de separaçao, sem nenhum tipo de contacto, e damos por nós a comprovar que nesse entretanto nada mudou. Dos que nao chegarmos a reencontrar, creio que a recordaçao do tempo que partilhamos já será por si um excelente prémio de ter tido a sorte desse encontro em algum dia antigo.

Raquel Alão disse...

:-)))