terça-feira, outubro 17, 2006

"Condições adversas dentro do Rivoli

Cerca de 30 pessoas permanecem dentro das instalações em protesto contra a eventual privatização da instituição.

Hoje foi cortada a iluminação e o ar condicionado está no máximo do frio. No entanto, e apesar das condições cada vez mais adversas, o protesto mantém-se."



Baixar o ar condicionado, cortar a luz, fechar as portas, querem vencê-los pela fome, agora, cortando as possibilidades de contacto físico com o exterior. O Rivoli transforma-se em barricada, por surreal que possa parecer. Pode ser que o senhor Rio tenha azar e haja alguns malucos que o ponham em posição de ceder ou levar com a vergonha de agir como um cacique de botas cardadas, pingalim na mão, capachos atrás e guarda armada à frente. Ou até pode ser que tenha sorte e entre para a lista do concurso da RTP.

2 comentários:

Vítor I. disse...

Vivó sr. Rio, vivó privado, vivam as privatizações. A democracia é um sistema ultrapassado, viva a bolsacracia.
É preciso emitir 10 milhões de acções, cada português terá direito a uma; a Assembleia será substituída pela Bolsa da República. Quem conseguir comprar mais acções aos portugas terá o domínio do Conselho de Administração da Portugal SA (integrada no European Union Group).
Essas tretas da cultura não dão de comer a ninguém!

katraponga disse...

Cada vez tenho menos pena de nao viver no Porto. Pelo menos o Porto agora é o que recordo, porque a mim custa-me saber destas coisas. Uma cidade onde há muito nao há um rumo.