sexta-feira, abril 17, 2009

todos os vícios têm uma utilidade qualquer, só o homem que os pratica é que não serve para nada.

É uma leitura muito encenada.
É um texto-menir. É uma adaptação especialmente boa.
É um elefante com o yin para um lado e o yang para o outro e a tromba no meio.
É uma pequena catarse para mim, mas isso ninguém precisa de saber.
E é provavelmente a única oportunidade que terei de fazer um papel que o Mário Viegas já fez.
Até à véspera da revolução, sou o yin de Baal à tarde e o Yang de Auguste à noite. Façam o favor de entrar na casa das feras.






de
Bertolt Brecht
texto
Yvette K. Centeno
direcção
Nuno M Cardoso
interpretação
Emília Silvestre, Fernando Moreira, Joana Manuel, João Castro, Jorge Mota, Luís Araújo, Marta Freitas, Pedro Almendra, Pedro Frias, Pedro Jorge Ribeiro, Sara Carinhas
de 17 a 24 de Abril
terça a sábado, às 15h

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.