domingo, julho 29, 2007

O sabor dos elementos



Apeteceu-me. Talvez porque o dia em que dei voz a este spot e respectivos teasers foi um dos dias mais difíceis que já vivi e este trabalho provou-me que a beleza pode aparecer até num pacote de feijões de soja. Não vou discorrer sobre as fronteiras entre arte e publicidade, mas esta campanha toca-me e estou contente por ser parte dela.

9 comentários:

João Barbosa disse...

... :-) ... que linda voz!
.
.
. bjinhos

polegar disse...

sim. voz linda, caríssima. e - oh! milagre! - sabes FALAR! ;)

assim sim, vale a pena.
bacci

JL disse...

acho-te sempre irreconhecivel.
:|

Rodrigues disse...

Ainda não tinha visto. Vê-se (ouve-se) logo que és tu, claro! :)

katraponga disse...

Achei-o um anúncio muito bem conseguido, daqueles que certamente orgulha quem o pensou e quem o concebeu nos diferentes aspectos que o compõem. A tua voz... bem, é lindíssima.

Não sei qual é o sabor do vento, nem do sol, nem da chuva. Mas agora posso imaginar como seria a sua voz.

Raquel Alão disse...

'bas vozes bonitas... ;-)




É. É a tua voz. Por acaso não acho que se ouça logo que és tu. :-) Transpira uma serenidade que, por vezes, nos falta (a ambas) no quotidiano. :-) Estou habituada a ouvir-te com outras emoções, é o que é. É bom ouvir-te. Muuuuuito bom. :-)





Não tarda nada estou a comprar as ervilhas. ;-P

Manel disse...

Não são ervilhas, 'nha querida, são feijões de soja. E neste dia eu estava de tal forma destruida que o espantoso foi ter conseguido não desatar a chorar enquanto fazia isto... é capaz de ser um tipo de serenidade, enfim.

aroma a amora disse...

Bonita voz (como sempre, aliás!), na televisão também resulta muito bem (comparando o efeito neste ecrã minúsculo com o ecrã grande).
Dás vontade de comer as feijocas de soja ;p

pedro efe disse...

e ainda não a provei...