quinta-feira, novembro 16, 2006

Porque não me apetece falar da ivg nem da moda bode expiatório da anorexia nem da cultura que contribui para o PIB com 1,4% e recebe 0,4% do orcamento de estado nem de gente nem da rua nem de casa... o lugar aos bichos!


A Família Feliz na Caçarola;


e a princesa à janela.


E é também graças a estes doces e selvagens nadas que a vida é bela.

10 comentários:

Vítor I. disse...

Que música está ouvindo a Família Feliz? (creio que gostariam de ouvir este concerto ao vivo do "Opus Absolutum Quartet" transmitido no "Um Toque de Jazz") :)

Zé Tomes disse...

gatarias, aqui na favela sorropiam uns mais de 10

Rodrigues disse...

Coisas lindas, pá...

Não sei como me aguentei tanto tempo sem gatos...

Zé Tomes disse...

V. excelência dá licenças que insira seu blog na minha listinha de sócios honorários dos blogues, é que foi grande a surpresa a ver-se-me cá eu nas outras águas.

Manel disse...

:) Ora... pois com certeza e com muito gosto e não sei porquê a surpresa, mãos que criam coisas boas são-me sempre queridas. ;)

Anónimo disse...

vivam os nada-tudo da vida!
beijos.... 13!

katraponga disse...

:)


Miaauu...

Pedro Veiga disse...

Eles é que sabem como é a vida. Quando chego a casa pergunto às minhas inclinas: Então como foi o dia? Uma não se mexe e continua a dormir o seu sono do fim do dia. A outra, abre a boca num grande bocejo e mostra todos os dentes, como que dizendo - foi um dia simples, tão simples quanto saltar para um sítio mais alto.
Nós, como seres humanos, é que complicamos as coisas verdadeiramente simples na sua essência.

max disse...

Eu tenho 5 diabos destes cá em casa...não há dia que não me pintem a macaca :)))

Manel disse...

Tu quoque, filii? ;):)